Pergunte a qualquer pessoa quais suas principais memórias da infância e observe: na maioria dos casos, essa lembrança estará atrelada a um brinquedo.

E as motivações para esses resgates são muitas: pode ser algo que a pessoa gostava muito; algo que ela queria ter, mas não conseguiu; ou alguma coisa que ela  automaticamente associa com as férias passadas na casa dos primos ou dos avós. De qualquer forma, o fato é que brinquedos são sempre uma fonte de prazer durante a infância e, depois que nos tornamos adultos, eles evocam algumas das nossas mais doces recordações. 

Por isso, aproveitamos a comemoração do Dia da Infância (24 de agosto) para listar alguns brinquedos clássicos, que compõem algumas das lembranças mais nostálgicas do nosso tempo de criança e que ainda podem ser encontrados à venda hoje em dia.  Será que você se lembra de todos eles? Vamos lá:

Carrinho de rolimã

Esse era bem comum, principalmente entre as pessoas que moravam em cidades de menor movimento, como no interior. Muitas crianças faziam competições no meio da rua (sim, no meio da rua!!) e, embora fosse um brinquedo majoritariamente masculino naquela época, algumas meninas também se arriscavam nas manobras.

Reprodução www.curtamais.com.br

Pebolim

Num país que praticamente respira futebol, é compreensível que o esporte invada também o universo dos brinquedos e se popularize. Muito antes das versões online do FIFA, era com as mesas de pebolim que crianças, jovens e adultos traçavam estratégias de ataque e defesa, disputavam campeonatos e erguiam troféus (sim, tinha gente que levava a sério nesse nível!!!).

Bonecas de pano

Antes das bonecas de borracha invadirem e praticamente dominarem o mercado, eram as de pano que reinavam absolutas. E parte da diversão era aproveitar os tecidos que sobravam das encomendas de costura da mãe, vó ou tia, para montar alguns modelitos exclusivos para as bonecas.

Blocos de construção

Entre as décadas de 60 e 80, um brinquedo que fez muito sucesso com as crianças foram os bloquinhos de madeira que imitavam tijolinhos e que eram usados para construir casas, prédios, cidades e o que mais a imaginação permitisse. Ao longo do tempo, ele foi recebendo vários nomes diferentes, como “Futuro Engenheiro”, “Pequeno Construtor” ou simplesmente “Tijolinhos”.

Xilofone

O bom e velho xilofone fazia a alegria das crianças, com seus diferentes sons e cores. Com o tempo, foram ficando mais modernos e ganharam novos layouts, mas nunca deixaram de existir.

A lista é interminável e renderia assunto para dezenas de outros posts, mas agora queremos saber de você: Quais brinquedos trazem boas lembranças do seu período de infância? Conta pra gente!!!