É fundamental que os pais, irmãos e demais familiares ajudem as crianças a desobstruir essa imagem, para garantir que elas entendam que a matemática não precisa ser um bicho de sete cabeças, muito pelo contrário. Ao se verem livres do “medo dos números”, as crianças podem se tornar aprendizes confiantes e capazes de aplicar suas habilidades durante toda a vida, tanto na escola quanto no dia a dia.

Muita gente torce o nariz quando se fala em matemática. De fato, existe uma percepção quase unânime de que essa é uma das disciplinas mais difíceis de todo o período escolar.

O problema é que, muitas vezes, essa percepção pode se desenvolver logo cedo, ainda nos primeiros anos da escola, e irá trazer consequências sérias durante todo o aprendizado da criança, podendo se transformar num bloqueio pessoal e ainda refletir em outras disciplinas que também irão exigir habilidade com os números. 

Por isso, é fundamental que os pais, irmãos e demais familiares ajudem as crianças a desobstruir essa imagem, para garantir que elas entendam que a matemática não precisa ser um bicho de sete cabeças, muito pelo contrário. Ao se verem livres do “medo dos números”, as crianças podem se tornar aprendizes confiantes e capazes de aplicar suas habilidades durante toda a vida, tanto na escola quanto no dia a dia. 

E como nós usamos matemática todos os dias como parte integrante de nossas vidas – quer percebamos ou não – a maneira como lidamos com o assunto irá influenciar diretamente na atitude e na percepção das crianças ao nosso redor. Portanto, se você deseja dar ao seu filho uma atitude positiva em relação a ela, aqui estão algumas idéias:

Caça ao tesouro dos números

Isso é ótimo para crianças mais novas. Leve seu filho pela casa e mostre a ele como os números estão presentes em diversos lugares diferentes, no seu telefone, no número da sua casa, nos controles remotos de TV, na sua placa de carro, etc.  Converse com ele sobre como esses números são usados e incentive-o a procurar outros lugares onde os números também apareçam. 

Conte em voz alta

Outra dica muito legal para as crianças mais novas é contar em voz alta cada um dos itens que você usar quando estiver preparando o jantar, lavando roupas ou guardando brinquedos, por exemplo. Você também pode brincar com o seu filho, fazendo-o dizer qual o número que vem a seguir.

Incentive a uso de brinquedos educativos

A quantidade de brinquedos que ajudam a trabalhar com questões matemáticas é imensa e pode ser uma excelente ferramenta em diferentes faixas etárias. Por isso, procure conhecer esses jogos e incentive seu filho a jogá-los, mostrando que eles podem ser muito divertidos. Aproveite para envolver toda a família na brincadeira. 

Músicas infantis

Existem muitas músicas divertidas para ajudar a ensinar a contar, como Brincando com o Macaquinho, Indiozinhos, Cinco Patinhos, entre outras. Combinar números com música ajuda a trabalhar a memória das crianças e elas ainda se divertem.

Jogos de tabuleiro

Jogos de tabuleiro em que os participantes precisam jogar um dado e avançar por um número específico de casas são uma maneira simples de reforçar os conceitos de contagem. E se você usar dois dados, também irá reforçar a habilidade da criança em somar. 

Exemplifique o conceito das frações

Você pode apresentar frações ao seu filho dividindo um biscoito ou uma fruta, por exemplo, em pedaços e explicando o conceito de metade, um terço, três quartos, etc.

Régua de altura

Essa é uma maneira muito simples e eficaz de mostrar o conceito de mais alto e mais baixo. Se você medir seu filho ao longo do tempo, poderá mostrar que ele ficou mais alto agora do que estava alguns meses antes. Você também pode mostrar qual a sua altura em comparação com a dele ou a dos irmãos.

Resolva problemas cotidianos juntos

Peça ao seu filho para ajudar nos problemas de matemática do dia a dia. “Preciso de 4 batatas para o jantar, mas só peguei 2. Quantas mais eu preciso tirar da geladeira?”

Além de todas essas dicas, lembre-se de banir do seu vocabulário frases como “eu nunca fui bom em matemática”, ou “matemática é muito difícil”, ou qualquer outra coisa dessa natureza. Seu filho precisa saber que você acredita que a matemática é útil e pode ser divertida, e que todos podem aprender se tiverem o professor e a atitude certos.