Quais as características de um brinquedo montessoriano?

O método montessoriano de educação vem se tornando cada vez mais popular no Brasil. Baseada na premissa de que a liberdade da criança tem que ser respeitada e sua autonomia precisa ser desenvolvida em um ambiente preparado, as escolas adeptas dessa metodologia defendem que é fundamental estimular os pequenos desde cedo a fazerem suas escolhas, para que eles possam se tornar adultos mais independentes e equilibrados com suas emoções. 

Mas e em casa? Será que é possível levar essa metodologia também para o nosso dia a dia familiar?

Bom, os montessorianos garantem que sim. E parte dessa mudança pode começar com a escolha dos brinquedos. 

Se nós, adultos, já somos superestimulados pela abundância de atividades disponíveis, tente imaginar como é essa experiência para seu filho. Hoje em dia as crianças são cercadas por brinquedos com muitas cores, muitos ruídos e muitas peças e essa imensa quantidade de estímulos nem sempre é positiva. Então, quais diretrizes você pode usar ao selecionar brinquedos para seu filho? A abordagem montessoriana pode fornecer um bom caminho.

Materiais naturais

Maria Montessori amava o mundo natural e acreditava que a natureza era capaz de inspirar as crianças. É por isso que a maioria das escolas Montessori incentiva o uso de materiais naturais para itens no ambiente das crianças. Portanto, prefira madeira, bambu e metal, por exemplo, ao invés de plástico e outros materiais sintéticos. Brinquedos de empilhar, blocos de construção e quebra cabeças de madeira são todos super fáceis de encontrar. Bolas e blocos de tecido também são boas escolhas para crianças pequenas. 

Aprendizagem Prática

Os brinquedos não são apenas para diversão. Mesmo os mais simples podem ensinar habilidades valiosas para os pequenos. É o caso dos brinquedos para o banho, por exemplo. Para os pais eles são apenas um recurso para manter as crianças entretidas enquanto o banho acontece, mas através deles é possível aprender os conceitos de afundar e de flutuar, molhar e secar, encher e esvaziar, entre outras coisas. 

Os brinquedos que ajudam as crianças a caminhar ou a se equilibrar também fazem parte dessa categoria de abordagem prática, assim como os itens que simulam peças do mundo real, como ferramentas de jardim, objetos domésticos, entre outros. Esses itens permitem que as crianças comecem a interagir com o mundo da mesma forma que elas vêem os adultos fazendo e ainda ajudam no desenvolvimento de habilidades motoras e no aprendizado de habilidades práticas para a vida.

Cor, textura, forma

Embora as crianças não precisem de um grande número de brinquedos, uma boa ideia é diversificar nos estilos e nas texturas. Escolha alguns brinquedos que sejam macios e fofinhos e alguns que sejam firmes o suficiente para empilhar e fazer barulho quando batem um no outro. Tente também selecionar itens que sejam lisos e outros que tenham uma superfície mais texturizada; alguns objetos sólidos e outros maleáveis e que possam ser moldados. Tudo isso permitirá que as crianças explorem diferentes sensações e aprendam uma variedade de novas palavras para descrever as características dos brinquedos.

Como você pode perceber, os brinquedos que se encaixam no estilo de vida Montessori incentivam o aprendizado natural e aberto. Eles não terão grandes recursos tecnológicos, luzes piscantes, nem os efeitos sonoros de alguns brinquedos modernos, mas permitirão que seu filho explore e aprenda por si mesmo enquanto se diverte brincando.

Pense ainda em formas fáceis e acessíveis para que as crianças possam pegar esses brinquedos e guardá-los depois de brincar. Isso também ajuda a fornecer liberdade, independência e autonomia a elas, que passam a não depender de um adulto por perto toda vez que quiserem mudar a brincadeira.