Volta às aulas pós quarentena: como preparar as crianças

Depois de quase um ano de quarentena e de aulas online, chegou a hora das crianças voltarem para a escola. Mas esse retorno será para um ambiente bem diferente daquele que elas estavam acostumadas. Isso porque a combinação de ter passado muito tempo em casa e as muitas mudanças nas rotinas e no ambiente escolar, com a adoção dos protocolos de biossegurança, podem tornar a transição um pouco complicada.

O próprio Ministério da Educação preparou o Guia de Implementação de Protocolos de Retorno das Atividades Presenciais nas Escolas de Educação Básica, com campanhas nas redes sociais e na televisão, orientando sobre os cuidados que deverão ser adotados. Você pode ver um desses comerciais abaixo. 

De fato, não vai parecer normal para ninguém. Para as crianças, seu ambiente de aprendizagem mudou e tudo que elas conheciam como rotina será alterado. Para professores e pais, é o início da adaptação a uma nova realidade que a gente ainda não sabe quanto tempo irá durar. 

As salas de aula ficaram diferentes, as atividades ficaram diferentes, algumas escolas estão fazendo rodízio de alunos, as crianças podem ter um novo professor, novos amigos e é importante prepará-las para isso de uma forma que seja reconfortante e apropriada para a idade.

Como? 

Ajudando a reconstruir a confiança e a motivação de seu filho de forma gradual, respeitando o ritmo dele e dando pequenos passos, até que ele esteja mais familiarizado com o novo cenário. Você pode fazer isso deixando-o escolher alguns itens do seu material escolar (sempre seguindo as orientações da escola), planejando juntos os alimentos da lancheira e montando uma playlist para ele ouvir no caminho da escola, por exemplo. 

Além disso, converse abertamente com ele e busque saber quais foram suas primeiras impressões, pergunte o que mudou, do que ele sente falta, o que achou interessante, enfim, tente entender como ele está se sentindo em relação a tudo isso e explique a importância de seguir essas regras para que, aos poucos, as coisas voltem a se ajeitar da melhor forma possível.

Algumas outras estratégias que podem ajudar:

1. Use um planner

Se a escola está fazendo rodízio de alunos e seu filho vai à escola apenas 2 ou 3 dias por semana, tenha um planner semanal impresso na geladeira, por exemplo, ou em algum lugar fácil de ver. Isso ajuda o seu filho a se antecipar e planejar o que está por vir. 

2. Mantenha as rotinas da manhã e da hora de dormir consistentes

Quer seu filho vá ou não à escola no dia seguinte, mantenha uma rotina regular e com horários fixos, tanto para ir dormir quanto para acordar. Isso o ajudará a ter uma boa noite de descanso e ainda fornecerá a consistência e a previsibilidade que ele precisa durante este período. 

3. Espere algumas mudanças de comportamento e esteja pronto para lidar com elas

É normal que seu filho sinta todos os tipos de emoções ao voltar para a escola, como ansiedade, empolgação e talvez até alguma decepção com as mudanças todas que ocorreram. Tenha isso em mente e esteja preparado para ajudá-lo a lidar com esses sentimentos quando eles surgirem. 

4. Seja gentil com você mesmo

Esta é uma grande mudança para você também e a incerteza sobre o que vai acontecer daqui pra frente também pode te deixar nervoso. Por isso, lembre-se de reservar um tempo para o seu café da manhã, uma caminhada ou para aqueles 5 minutinhos de só sentar e respirar.