Benefícios dos brinquedos musicais para crianças no espectro autista

A música é universalmente reconhecida por auxiliar no desenvolvimento infantil e promover sentimentos de bem-estar e melhoria da saúde mental em pessoas de todas as idades. 

Mas hoje vamos falar de outro benefício proporcionado por ela e bastante explorado por profissionais e estudiosos de várias áreas: melhorar significativamente a comunicação de crianças e adolescentes que estão no espectro autista.  

Existem estudos que apontam uma forte correlação positiva entre a exposição à música e a melhora do bem-estar das crianças.  

E a explicação é bem simples: tocar instrumentos musicais impacta o nosso cérebro como um todo, gerando estímulos em ambos os hemisférios – analítico e artístico – o que ajuda a aumentar a capacidade intelectual do indivíduo, mais do que qualquer outra atividade bilateral. 

E para um indivíduo no espectro autista isso é extremamente importante, já que uma das principais características da condição autista é que as áreas esquerda e direita do cérebro estão “fora de sincronia”, o que significa que algumas áreas, como as relacionadas à comunicação, podem estar subdesenvolvidas. 

Sabendo disso, presentear essas crianças com brinquedos musicais pode ser um excelente complemento ao tratamento profissional, pois vai permitir uma interação social próxima, sem forçar a proximidade física e sem a necessidade de contato visual direto. 

Já pensou? Um brinquedo que também é benéfico do ponto de vista terapêutico? Pois é exatamente isso. E nós listamos algumas sugestões abaixo, para te ajudar na escolha:


Mini Violão

O tamanho reduzido do mini violão torna este item perfeito para as crianças menores, pois facilita seu manuseio.  Como ele é bem mais leve e tem o braço mais estreito, é fácil de segurar e até mesmo de aprender os acordes e o dedilhado, atividades que ajudam a melhorar o controle motor preciso das crianças. Além disso, você também pode trabalhar a coordenação olho-mão e o controle motor grosso, através dos movimentos para cima e para baixo que são necessários para extrair o som das cordas.


Itens de percussão

Os itens de percussão, como chocalhos, pandeiros, sinos, tambores, entre outros,  costumam ser bem coloridos, possuem tamanhos variados e produzem sons bem diferentes também. Por isso, costumam atrair bastante a atenção das crianças. Eles também são úteis para desenvolver habilidades motoras finas e grossas, e podem fornecer valor terapêutico no apoio à coordenação olho-mão e no controle de impulso, por exemplo.


Xilofone

Os xilofones são itens que também estão disponíveis em vários tamanhos, cores e preços. Os de madeira ainda produzem um som mais grave, o que ajuda a evitar a estimulação excessiva do sistema auditivo de uma criança sensível. Esse item também pode ajudar com a coordenação olho-mão de uma criança, controle de impulso, habilidade motora grossa, bem como habilidades de leitura, se você usar música codificada por cores para combinar com as notas no xilofone.


Mini sanfona

Outro instrumento muito legal para crianças pequenas é a mini sanfona. Com poucos botões, ela é relativamente fácil de tocar e, além de ajudar nas habilidades motoras finas e na coordenação olho-mão, ainda funciona como alternativa para ajudar as crianças a desenvolverem a criatividade e se divertirem sozinhas sem instruções diretas. Deixe-os livres para criar suas próprias canções e expressar seus sentimentos através dos sons. 


Você também pode experimentar gravar em áudio as criações musicais dos pequenos, para que eles possam ouvi-las depois.  Isso vai fazer com eles se sintam bem com suas realizações e ainda queiram mostrar seu trabalho para outras pessoas da casa, o que será particularmente útil para aprimorar as habilidades sociais e promover o compartilhamento.

Importante lembrar que um aspecto de extrema importância a ser analisado no Transtorno do Espectro Autista são as características comportamentais de cada um, como hiper ou hiporreatividade a estímulos sensoriais, por exemplo. Logo, nem todas as  crianças podem responder da mesma forma a esses estímulos, e tudo bem. O fundamental é que essas particularidades sejam consideradas e respeitadas.