Como criar uma horta em casa com as crianças

Quem aí já plantou um grãozinho de feijão no algodão quando era criança e depois passou dias observando todas as etapas do seu crescimento?

Essa experiência simples, que fez parte da infância de praticamente toda criança da década de 80, continua viva até hoje nas salas de aula e traz uma quantidade incrível de conhecimento sobre biologia e botânica. Mas, mais do que isso, gera uma relação de intimidade e respeito com a natureza que é muito importante nos pequenos. 

Por que não, então, levar essa experiência para um novo patamar e aproveitar o verão para criar uma hortinha simples com seus filhos? A maioria das ervas, por exemplo, são fáceis de cultivar e exigem bem pouco cuidado para florescer, sendo ótimas primeiras plantas para uma criança. 

Além disso, cuidar da sua própria horta e acompanhar o desenvolvimento de algo que foi plantado por ele, pode ser um excelente artifício para melhorar os hábitos alimentares do seu filho. Isso porque, de modo geral, as crianças ficam maravilhadas ao saber que podem cultivar, no quintal de casa ou na sacada do apartamento, muitas das ervas que são usadas para preparar o jantar. 

E a experiência ainda pode ser multidisciplinar, com você ensinando os nomes de cada uma das plantas, fazendo-as escrever cada um deles, observando os formatos das folhas, os tamanhos, as cores, enfim. Dá pra extrair muito aprendizado disso tudo. 

E para colocar a mão na massa você não precisa de muita coisa: pequenos vasos ou recipientes como potes vazios, latas e afins, um pouco de terra, algumas sementes ou mudas (é legal ter os dois, para a criança não ter que esperar muito até começar a ver a germinação ocorrer – já que em algumas plantas isso pode demorar até 20 dias), palitos que vão servir de base para a identificação de cada planta e pronto. 

Conheça algumas ervas que são bem fáceis de cuidar e podem ser interessantes para começar o experimento:

Hortelã

A hortelã é uma das plantas mais fáceis que seus filhos podem cultivar. O único cuidado especial que você precisa ter é de não colocá-la num vaso junto com outras plantas, pois ela se espalha com facilidade e pode sufocar a outra plantinha. Portanto, deixe um lugarzinho só para ela. No mais, ela rende receitas incríveis, como chás, sucos e até saladas. Sem falar na experiência sensorial do aroma que ela libera nas mãos, que é uma delícia. 


Cebolinha

As cebolinhas são como a grama, uma vez plantadas, elas crescem lindamente e tudo que você precisa fazer é aparar as lâminas para colher o que você precisa. Ficam ótimas em receitas de batatas assadas, em patês para o lanche da tarde ou refogadas com carne, frango, palmito, enfim. É um verdadeiro curinga na cozinha. 


Salsinha

A salsa é mais uma erva divertida para as crianças cultivarem e funciona bem em uma variedade de receitas. Seus filhos também vão adorar usá-las na decoração dos pratos, devido ao seu formato. Seu uso é praticamente o mesmo da cebolinha, podendo ser usado em quase todas as receitas.


Manjericão

Se o local da sua horta pega bastante sol, o manjericão também pode estar presente e é uma boa opção de planta para começar a partir da semente, já que ela tem uma germinação rápida. Na cozinha, vale usá-lo em molhos, massas caseiras e, claro, na pizza. Afinal, qual criança não ama pizza, certo? E uma pizza montada por eles, com ingredientes de qualidade e ainda com o manjericão da própria horta, não tem como resistir. 


Agora, se mesmo depois de tudo isso você ainda achar que seu filho pode não se interessar pelo assunto, tente deixar sua horta temática. Como? Bom, você pode deixá-los personalizar os vasos, pintando com suas cores preferidas ou, de repente,  decorando com as carinhas do seu personagem favorito. 

Hortinha de terra com uma criança regando e plantando.
Foto: Unsplash – Filip Urban

Recentemente também vimos a foto de um caminhão basculante de brinquedo que já estava meio deixado de lado e que foi usado como vaso para plantar. Imagina que fofura ficaria um pátio com vários veículos “estacionados” e cheios de plantas. O mesmo também vale para canecas, baldinhos de praia e quaisquer outros itens que a sua imaginação deixar. 

Outra sugestão é deixar o jardim mais divertido, colocando pequenos bonecos ou animaizinhos na decoração. Eles podem simular uma floresta ou uma mini fazendinha, por exemplo. 

Agora se as borboletas são uma paixão, por que não criar um jardim de borboletas? Existem algumas plantas que são ótimas para atraí-las e podem deixar a experiência ainda mais mágica, como a calêndula, o hibisco e a lavanda. 

Ou seja, tem opção para todo mundo e o que não falta é motivo para você amadurecer a ideia e deixar a criançada literalmente colocar a mão na terra, se sujar e desfrutar desse mundo incrível da jardinagem e do contato direto com a natureza e com os animais.